segunda-feira, 15 de junho de 2009

Lágrimas


Fazia frio lá fora.
Olhei para janela com um ar de pesar no coração. Palavras tristes inundaram meus ouvidos e me fizeram chorar. Me encolhi no sofá, dizendo a mim mesma que era por causa do frio. Olhei para a janela com a vista embaçada e tentei manter uma centelha de esperança acesa enquanto sabia que já estava tudo perdido. Por que enxergo tanta escuridão depois dessas luzes? Tentei manter intacto o meu fingimento de vida perfeita enquanto sentia uma nostalgia avassaladora invadir meu peito tomando o lugar da felicidade.

Felicidade?

Tentei afastar os maus pensamentos que insistiam em me dominar em meio a esse mundo doente e mantive intacta a ilusão de que tudo era perfeito enquanto vozes interiores me pediam para parar. Tapei os ouvidos com descrença e fechei os olhos tentando interromper o fluxo de lágrimas que insistiam em cair, mas não consegui.
A nostalgia me dominou e se afinou, por mais que eu tentasse ignorá-la, se estendeu como um punhal e me feriu no fundo do peito.
Abri os olhos lentamente, como que acordando de um sonho, e vi a sala a meu redor. Permaneci na posição em que estava e ouvi a janela bater trazendo um frio sobrenatural para dentro da sala. Olhei ao redor com meus olhos nostálgicos e displicentes, mas nada vi, a não ser um mundo feito de asfalto sem coração e nem piedade.
Tentei chorar para sentir pena de mim mesma, mas não consegui.
Talvez meu coração tenha se apoderado de toda frieza e se tornado vazio.
Talvez ele tenha congelado, mas talvez eu sobreviva.

5 comentários:

queluzamartins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
queluzamartins disse...

Me apaixonei pelo seu poema vc é uma otima escritora!!!! È muito lindo!!!!

Funkera disse...

Amiiiiga !
Ta liindo. Vc é a melhor escritora desse planeta ! Dá orgulho de ter uma amiga como vc !!
uhuuuuuuuuuL

GATINHA ! BJU DA YULINHAA !

Marih disse...

Eu até tento escrever...Mas não chego aos seus pés, cara...
Tem jeito nãoo...
Não esquece quando vc for famosa de me dar um autrogafo táh?
=D

Izolita disse...

Vc vai descrevendo os sentimentos e n da p saber se duraram um minuto, horas ou seculos. Parece que o tempo parou pra olhar... Cruel. Pq soh ele sabe se vamos sobreviver ou nao.