domingo, 28 de junho de 2009

Solidão


Às vezes me sinto só.

Um vazio maior, que não posso suportar, me invade e me faz padecer na ecuridão.

Não vejo saída no fim do túnel e aproximo de mim a morte,

enquanto caminho lentamente com os pés descalços sobre

os cacos de vidro que me fazem sangrar.

Apesar da dor, não choro.

A dor faz parte de mim.

A solidão me consola.

E me abrigo na cálida surdez do silêncio que só existe em meu mundo particular.

2 comentários:

Fernanda C. disse...

Lindo Kênia, adorei!
Acho tão bonito tudo o que você escreve porque expressa realmente tudo o que você sente.
Continue assim. Beijoos!

Levoust Leandro disse...

Concordo com a Fernanda, texto bonito, e se expressa mesmo o que realmente é, acho que em uma frase somos parecidos. " a solidão me consola; Apesar da dor, não choro", gostei do texto. Abraços.